ABVE comemora iniciativa em defesa do transporte limpo e sustentável no Brasil

O Senado Federal aprovou nesta quinta-feira, 10/3, a criação da Frente Parlamentar Mista pela Eletromobilidade. A proposta já irá a promulgação.

O objetivo é defender políticas de energia renovável e eletromobilidade no Brasil.

A criação da Frente – que reúne senadores e deputados federais – é uma bandeira defendida há vários anos pela Associação Brasileira do Veículo Elétrico.

LIDERANÇA
O presidente da ABVE, Adalberto Maluf, comemorou a decisão e cumprimentou os senadores.

Nos últimos meses, a ABVE participou diretamente de várias reuniões no Congresso Nacional para viabilizar a proposta.

Foi uma iniciativa do senador Rodrigo Cunha (PSDB-AL), em parceria com o senador Jean Paul Prates (PT-RN).

“A Frente pela Eletromobilidade é de grande importância para o país. É o Congresso Nacional se integrando ao debate mundial sobre transportes e energias renováveis” – disse Adalberto Maluf.

“A eletromobilidade é a grande fronteira tecnológica da economia mundial, e a Frente Parlamentar ajudará o Brasil a inserir a sua economia nessa transição o mais rápido possível”.

“Esse é caminho para ampliar a competitividade das empresas brasileiras, integrá-las às cadeias produtivas globais e garantir os empregos do futuro para as novas gerações de brasileiros”.

PRIORIDADE
Para a ABVE, o principal objetivo da Frente é criar uma Política Nacional de Eletromobilidade.

Essa será a prioridade da ABVE este ano junto aos candidatos a presidente da República e aos governos estaduais.

Para a ABVE, o foco dessa política deve ser orientar a transição da matriz de transportes brasileira rumo a uma economia de baixo carbono e baixa emissão de poluentes.

A ABVE defende um plano capaz de integrar as várias iniciativas já em curso por prefeituras e governos estaduais em defesa da eletromobilidade e transmitir confiança aos empresários, investidores e consumidores em geral.

Uma política semelhante ao Green Deal da Europa, ao 14º Plano Quinquenal da China e ao amplo programa de energias renováveis lançado pelo governo Joe Biden nos Estados Unidos no ano passado.

“O Brasil tem todas as condições de voltar ser um ator global importante no debate sobre a transição energética. Temos uma matriz de geração de eletricidade mais de 80% sustentável e a melhor tecnologia global de biocombustíveis” – acrescentou o presidente da ABVE. “Temos o melhor das duas tecnologias”.

“Acreditamos que o papel da Frente Parlamentar será decisivo para ajudar o Brasil a retomar a liderança global que teve por 30 anos nas políticas de transporte de baixa emissão”.

INICIATIVA
O plenário do Senado aprovou a criação da Frente Parlamentar Mista pela Eletromobilidade a partir do Projeto de Resolução (PRS) 64/2021, do senador Rodrigo Cunha (PSDB-AL).

O relator do projeto foi o senador Izalci Lucas (PSDB-DF). A matéria já irá a promulgação. 

Segundo o PRS 64/2021, a Frente tem por objetivo “promover debates e iniciativas a respeito de políticas públicas e outras medidas que estimulem a eletromobilidade no Brasil, como o uso do carro elétrico”.

E também “promover o debate sobre o desenvolvimento sustentável do país, em conjunto com inovações tecnológicas para oportunizar cidades inteligentes asseguradas por energias renováveis em benefício de toda a sociedade”.

O senador Rodrigo Cunha afirmou: “a eletromobilidade é a mais importante ferramenta para alterar a realidade caótica das cidades, Barata, rápida e sem poluir, é capaz de transformar a vida de cada um dos habitantes de uma cidade, direta ou indiretamente”.

O senador Izalci Lucas acrescentou: “a indústria automotiva mundial vem passando por um grande processo de transformação e, em um futuro próximo, os veículos elétricos vão compor a maioria da frota mundial. O país está atrasado nesse debate”.

Categories:

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Compart.
Twittar
Compartilhar
Compartilhar
Pin